quarta-feira, 29 de junho de 2016

PAUL GAGUIN



No dia 7 de junho de 1848 nasceu, em Paris, Paul Gaguin

Paul Gaguin nasceu em 1848 em Paris, mas cedo partiu com os pais para Lima, no Perú, onde viveu parte da sua infância.Alguns anos depois voltou para o seu país natal. Estudou, tendo depois trabalhado, primeiro, na Marinha Mercante Francesa e depois numa corretora de valores. Entretanto casou com uma dinamarquesa, filha da burguesia endinheirada. Quando a corretora de valores foi à falência Paul Gaguin foi despedido. Após isso começou a pintar. Pretendia não copiar as técnicas e os temas dos seus colegas impressionistas. Durante a sua vida nunca obteve o reconhecimento que outros seus colegas tinham. Depois do quadro “Natureza morta com bandolim” Gaguin decide enveredar por técnicas e temas pictóricos originais. Ficou conhecido como pós-impressionista e só se tornou célebre após a sua morte, em 1903.
Na praia, 1891
Adicionar legenda
La belle angèle, 1889
Aonde vais?, 1893
la Orana Maria, 1891-1892


Bibliografia: 

Grandes pintores do mundo, E-ducation.it, 2007                
https://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_Gauguin
educacao.uol.com.br/biografias/paul-gauguin.htm







segunda-feira, 13 de junho de 2016

ANIVERSÁRIO DE FERNANDO PESSOA

No dia do aniversário de Fernando Pessoa, relembramos o seu magnífico poema "Aniversário".

No TEMPO em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.

No TEMPO em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças.
Quando vim a olhar para a vida, perdera o sentido da vida.

Sim, o que fui de suposto a mim-mesmo,
O que fui de coração e parentesco.
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino,
O que fui — ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui...
A que distância!...
(Nem o acho...)
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!

O que eu sou hoje é como a humidade no corredor do fim da casa,
Pondo grelado nas paredes...
O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas
lágrimas),
O que eu sou hoje é terem vendido a casa,
É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio...

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais copos,
O aparador com muitas coisas — doces, frutas o resto na sombra debaixo do alçado —,
As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa,
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...

Pára, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!...

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...


Fernando Pessoa (Álvaro de Campos)

quarta-feira, 8 de junho de 2016

PROJETO SOBE - ÚLTIMA SESSÃO

Apresentamos imagens da última sessão do projeto SOBE, na qual se abordou o tema da alimentação. Descobrimos que há alimentos bons e maus para os dentes, que há alimentos que devemos comer todos os dias, outros só de vez em quando, outros nunca!




8 de junho -Dia mundial dos oceanos

Em 1992, no Rio de Janeiro, na conferência da ONU sobre ambiente e desenvolvimento, pensou-se fazer algo que alertasse as populações para a importância dos oceanos como recursos imprescindíveis na regulação dos ecossistemas, do ambiente e do clima. 
Em 2008 a ONU decidiu que o dia 8 de junho passaria a ser o dia mundial dos oceanos, passando a ter um tema central para cada ano de forma a promover o debate de novas abordagens que engajem as pessoas e as coletividades em novas atitudes promotoras da preservação e conservação dos oceanos.
Portugal continental e ilhas adjacentes atualmente.
Hoje Portugal é um país enorme! Somos o 7º país maior do mundo, à frente da Argentina e da Índia. 97% dos quase 4 milhões de quilómetros quadrados que Portugal detém são mar. Vê como é atualmente Portugal. Clica no link abaixo.

https://www.youtube.com/watch?v=6c4AyleHyZg